Isolamento, ansiedade e produção literária



Estamos num momento paradigmático da História. Eu, no meu ofício de editora e, principalmente, de historiadora, tenho enfrentado essas semanas de notícia sobre o novo coronavírus com desconforto e grande apreensão. Como atravessar um momento de isolamento e mortes massivas? O que faremos com o que restar após a pandemia? Que lições tiraremos desse período?

Assim como em diversos setores, o mercado editorial foi brutalmente atingido pelas consequências da doença. Do cancelamento de eventos literários ao fechamento das livrarias, o prejuízo é grande na já combalida cadeia do livro. 

Entretanto, neste momento em que devemos ficar em casa para conter o avanço da pandemia, ganhamos tempo para pensarmos em novas ideias e nos apropriarmos desse mundo que temos à disposição que é a internet. Afinal, há quanto tempo discutimos os passos do livro digital? Quantos painéis em feiras e festas literárias focaram seus temas nas plataformas online? Na utilização de streamings como forma de distribuição? Esse período de isolamento é um momento único para apostar no ambiente digital, dando mais atenção na venda de ebooks/audiobooks e conectando autores e leitores de qualquer lugar do mundo, por exemplo. 

Aqui na LYRA, onde sou responsável pelo editorial, tenho batido esse papo com os autores e repensado, inclusive, os termos de produção. Pensar no ebook e no audiobook como exemplares genuínos e que merecem sua própria identidade, não somente um PDF ou uma gravação do livro físico, como se fosse algo menor. 

Nosso autor de estreia, o comediante, roteirista e poeta Raphael Ghanem, tem me ajudado a pensar sobre isso. E estamos preparando um material envolto nessa aura de tempos de pandemia, isolamento, mas também, oportunidades para olhar para nós mesmos e repensar o papel que atuamos no mundo.

A nós, como observadores afetados pelo correr da história, nos é possível reconhecer no ócio, no tédio, na ansiedade e, quem sabe, nos momentos de desespero, forças inovadoras para nos unirmos nesses tempos difíceis e criarmos projetos cada vez mais atraentes com os autores e para os leitores.

Um abraço da editora,

Aline Neves

11 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

BICHO - Maitê Turetta

QUARTA-FEIRA, 22 DE ABRIL DE 2020 Gostaria de escrever um poema sobre as dores de um mundo que não sei se morre ou se nasce. Mas preciso, e devo, escrever um poema sobre os meus cabelos que caem, dese

Contato e contratações: contato@lyradasartes.com.br

Lojinha: loja@lyradasartes.com.br

WhatsApp: +55 11 9 5805-4681

© 2019-20 LYRA DAS ARTES - NEGÓCIOS CRIATIVOS

facebook-logo.png
instagram.png
youtube (1).png